cebola

Alta nos alimentos da cesta básica

O Governo Federal já adotou medidas para baixar o preço da carne, mas elas entram em vigor em abril. Está mesmo difícil ir às compras e tentar levar um quilo do produto para casa. Nem a carne de segunda escapou da elevação de preços.

Ir ao supermercado não tem sido tarefa das mais agradáveis mesmo. O sentimento é compreensível, afinal os reajustes se tornaram recorrentes. A pesquisa mensal da cesta básica sorocabana, por uma universidade da cidade, ajuda a entender melhor o cenário.

Entre janeiro e fevereiro, no conjunto de 34 produtos que são itens básicos, alta de 4,4%. O valor passou de 872 reais e 1 centavo para 910 reais e 73 centavos.

Dois produtos que puxam essa fila de aumentos: o quilo da carne passou de uma média de 33 reais e 99 centavos em janeiro para 40 reais e 22 centavos em fevereiro. Já o quilo da cebola flutuou de 4 reais e 80 a 6 reais e 7 centavos. E até a carne de segunda não deu trégua: foi de 24 reais e 5 centavos o quilo para 25 reais e 44 centavos.

Um dos fatores que impacta diretamente nos preços dos itens é a questão da produção e do consumo. Quando há mais produção do que consumo, os valores podem ficar estáveis ou até mesmo apresentar queda. Mas, se o consumo estiver mais elevado do que a produção, a economia sente.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!