transito

Dezembro é o mês com maior número de acidentes no ano

Novo estudo do Respeito à Vida, programa da secretaria de Governo do Estado gerenciado pelo DETRAN.SP, mostra que acidentes e fatalidades de trânsito aumentam no mês de dezembro na comparação com a média dos demais meses.

De acordo com as estatísticas do Infosiga SP, a elevação não se restringe às rodovias, e o índice chega a dobrar nas cidades do litoral.

No ano passado, dezembro foi o mês com maior número de fatalidades de trânsito. Foram registradas 505 mortes em acidentes, número 12,6% superior à média dos demais meses do ano (449 óbitos). Em vias municipais, houve 250 vítimas e aumento de 12,5% na comparação com a média anual.

Nas rodovias que cortam o estado, o incremento é de 11,2% em dezembro, com registro de 230 óbitos. Em 25 ocorrências não foi possível identificar com precisão a jurisdição da via.

Em 11 das 16 regiões administrativas do estado houve aumento dos índices: Barretos (+11,5%), Baixada Santista (+7,4%), Central (+3,1%), São José do Rio Preto (+2,7%), Registro (+2,5%), Sorocaba (+1,8%), Bauru (+1,3%), metropolitana de São Paulo (+1%), São José dos Campos (+0,8%), Araçatuba, (+0,5%) e Ribeirão Preto (+0,3%). As regiões com redução dos índices em dezembro são Franca (-2,4%), Itapeva (-2,4%), Presidente Prudente (-1,5%), Campinas (-0,7%) e Marília (-0,6%).

Quando analisamos somente as cidades litorâneas do estado, o cenário se mostra mais grave. Foram registrados 43 óbitos em dezembro, quase o dobro da média anual (22 óbitos), o que representa um aumento de 49,5%.

Jovens e motos lideram

O levantamento do programa respeito à vida também traça o perfil dos acidentes e das vítimas de trânsito em dezembro. Jovens com idade entre 18 e 34 anos representam 42% das vítimas, superando a média dos demais meses (33,6%).

Motociclistas também lideram as estatísticas e representam 41% das vítimas fatais, índice superior à média anual desse grupo (35%). Na sequência, estão os ocupantes de automóveis (25% do total em dezembro), pedestres (19%), ciclistas (7%), caminhoneiros (3%) e passageiros de ônibus (2%). Cerca de 60% dos vítimas eram condutores de veículos e 81% do sexo masculino.

As estatísticas do Infosiga sp mostram ainda que 49,5% dos acidentes fatais em dezembro ocorreram em vias urbanas, enquanto 45,5% das ocorrências foram em rodovias (em 5% dos casos não foi possível identificar com precisão a jurisdição da via).

Os principais tipos de acidente são a colisão entre veículos (41% do total), atropelamentos (21%) e choque contra objetos fixos (16%). As ocorrências estão concentradas no período noturno (57%) e nos finais de semana (49%).

Por conta da pandemia, o Detran SP reforça a mensagem de que a população deve evitar viagens e aglomerações neste período. Enquanto a vacina não chega, a prevenção segue sendo a principal arma no combate à covid 19.

Sobre o programa Respeito à Vida

Programa do Governo do Estado de São Paulo, atua como articulador de ações com foco na redução de acidentes de trânsito. Gerido pela secretaria de governo por meio do Detran SP, envolve ainda as secretarias de comunicação, educação, segurança pública, saúde, logística e transportes, transportes metropolitanos, desenvolvimento regional, desenvolvimento econômico e direitos da pessoa com deficiência.

O respeito à vida também é responsável pela gestão do Infosiga SP, sistema pioneiro no brasil, que publica mensalmente estatísticas sobre acidentes com vítimas de trânsito nos 645 municípios do estado.

O programa mobiliza a sociedade civil por meio de parcerias com empresas e associações do setor privado, além de entidades do terceiro setor. Em outra frente, promove convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!