Em Jundiaí, Associação Mata Ciliar, atende apenas emergências

Em Jundiaí, Associação Mata Ciliar, atende apenas emergências

Sem repasse há três meses, a Associação Mata Ciliar de Jundiaí não consegue atender todos os animais. O atendimento por lá só de emergência.

Esse repasse é feito pela prefeitura de Jundiaí. Um termo de colaboração foi assinado no dia 21/01/2020 e venceu na mesma data deste ano. Uma nova parceria chegou a ser publicada no dia 10 do mês passado (março), mas até o momento não houve nenhum repasse dos recursos. Com isso, apenas atendimentos de emergência estão sendo realizados, já que os custos são muito altos e sozinhos eles não conseguem pagar.

Só em 2020, a mata ciliar recebeu mais de 1.300 animais silvestres, com uma média de 4 animais diários vindos de Jundiaí. Os problemas refletem tanto para os animais quanto para os funcionários. As compras de alimentos foram prejudicadas, medicamentos e reforma nas estruturas. Mata ciliar pede para que quem quiser ajudar pode entrar nas redes sociais.
O Facebook é: facebook.com/associacaomataciliar

Por nota, a prefeitura de Jundiaí informou que a Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA) está em fase de conclusão um novo convênio entre a UGPUMA e a associação mata ciliar. O processo está em fase final de formalização e deve ser concluído nos próximos dias.

O pagamento realizado em janeiro de 2021 foi referente ao contrato anterior (vigência janeiro/20 a janeiro/21), quando existiam repasses relativos à educação ambiental e atendimento aos animais silvestres, no valor total de R$ 60 mil/mês. Os novos pagamentos serão efetivados após a assinatura do novo contrato, com repasse de R$ 62,8 mil/mês.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!