Hospitais da região de Sorocaba conseguem manter pacientes entubados por, no máximo, uma semana, diz deputado

Hospitais da região de Sorocaba conseguem manter pacientes intubados por 1 semana

“Os estoques de sedativos variam de 5 a 7 dias! Se não houver abastecimento no período, todos os pacientes intubados morrerão! Pior, morrerão sofrendo muito!”.

A afirmação é do deputado federal Doutor Vítor Lippi. Ele enviou mensagem ao presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira, nesse sábado, 20 de março. O deputado pede mobilização do Governo Federal e quer que o Congresso Nacional ajude a pressionar o Planalto para que a situação seja resolvida.



A afirmação de Lippi veio depois de consultas feitas por sua equipe em hospitais da região metropolitana de Sorocaba-SP. O deputado pediu a pesquisa depois de receber um ofício dos presidentes da Associação Paulista de Medicina (APM), José Luiz Gomes do Amaral e da Sociedade Médica de Sorocaba, Luís Cruells Vieira.

O ofício pede ajuda ao Congresso Nacional pra solucionar o problema. O documento diz “Vivemos escassez absoluta de recursos essenciais para o suporte ventilatório de pacientes graves acometidos de Covid-19, sejam tranquilizantes, hipnóticos, opióides ou bloqueadores neuromusculares.”

O documento diz também “Esta é a trágica realidade de Sorocaba e região, mas também o cenário sombrio de todos os hospitais públicos e privados do Estado de São Paulo.”

O deputado Doutor Vítor Lippi, que também é médico, diz que “Isto é tão trágico e sem precedentes que não conhecemos protocolos de como os médicos devem proceder com pacientes intubados sem sedativos! A situação é de emergência!”. Lippi acredita que outros países podem ajudar o Brasil, já que os medicamentos são baratos.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!