placa ubs ipero

Iperó vive surto de dengue tipo 2

Iperó vive um surto de dengue. Os casos estão concentrados no distrito de George Oeterer que fica colado em Sorocaba.

Em vinte e sete dias, 118 casos de dengue foram confirmados em Iperó. A prefeitura vêm se mobilizando diariamente com diversas ações contra a dengue, mas a responsabilidade é de todos – faça a sua parte, elimine os criadouros e proteja a sua família!

De acordo com coordenador de endemias, no momento tem 127 casos suspeitos na cidade e nesta tarde (31) deve ter um novo boletim, os dados estão sendo atualizados diariamente na cidade.

Por conta desses casos, a prefeitura de Iperó realiza nesta semana a “Operação cata-treco”, por meio da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Transportes e Serviços Municipais, o objetivo é intensificar o combate do mosquito. Com intuito de recolher o máximo possível de objetos de possam acumular água, a operação deve passar por nove ruas de George Oetterer a partir desta segunda-feira (27).

Na semana passada, a operação passou por seis ruas e recolheu mais de sete toneladas de possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti.

Muitos objetos acumuladores de água foram retirados das ruas. É extremamente importante que os moradores retirem esses objetos e coloquem em frente as casas para que a equipe consiga dar o destino correto para eles. Além disso, é necessário que os moradores mantenham as casas limpas após o serviço da operação

Agnaldo Aires de Barros, Secretário de Transportes e Serviços Municipais.

O Secretário de Saúde, Eli Teles, também comentou sobre a ação.

“O bairro de George Oetterer passa por um surto da doença. Os moradores precisam colaborar com a limpeza e, caso vierem a sentir os principais sintomas da dengue, é recomendado que procurem as UBS referências – Marinheiro Marcílio Dias (George Oetterer), Jean Carlos Domingues dos Santos (Centro), Elois Alves Corrêa (Bacaetava) ou o pronto atendimento municipal”. 

Eli Teles, Secretário de Saúde.

A prefeitura frisa que diariamente está realizando ações para combater os criadouros do mosquito, além de dar total assistência aos munícipes contagiados. Além disso, destaca que o ministério da saúde não vêm disponibilizando venenos para realizar a nebulização em toda a cidade. Portanto, a união e a colaboração é o principal meio neste momento para vencer e combater que os mosquitos possam se proliferar.

Inseticida para o combate do mosquito

De acordo com o Ministério da Saúde, órgão responsável pelo repasse do inseticida para combater o mosquito Aedes Aegypti, a previsão de chegada do veneno é para o mês de fevereiro. O inseticida é utilizado para eliminar a fase adulta do mosquito, por meio da nebulização com equipamento acoplado a veículo, o famoso “carro fumacê”. Segundo a prefeitura de Iperó, eles estão desde maio de 2019 sem receber o veneno.

Alerta de sintomas

Caso o cidadão apresente algum destes sintomas: febre alta; dores no corpo; dor de cabeça; manchas vermelhas pelo corpo; dores nas juntas; dor atrás dos olhos e náusea/vômito, é importante que procure imediatamente uma unidade de saúde para atendimento e que evite a automedicação, pois a dengue mata.

Se a pessoa já estiver com suspeita de dengue, deve ficar atenta aos sinais de alerta: dor abdominal intensa e contínua; vômitos persistentes; acúmulo de líquido (no abdômen, pulmão e coração); sangramentos (de gengiva, nariz, no vômito/fezes, aumento da menstruação); dificuldade para respirar; cansaço ou irritabilidade; hipotensão postural e diminuição da urina.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!