Mais uma vez, lago do Campolim amanhece poluído

Mais uma vez, lago do Campolim amanhece poluído

A prefeitura de Sorocaba está apurando mais um caso de despejo irregular de produtos químicos no lago do parque Carlos Alberto de Souza, no Campolim.

Esse é o segundo episódio em menos de um mês. Representantes da Cetesb e do Saae recolheram uma amostra da água, que amanheceu nesta sexta-feira (08) com uma substância química. O secretário de meio ambiente de Sorocaba, Antonio Prieto Neto, também esteve no local. O descarte irregular está sendo apurado. A suspeita é que esteja acontecendo próximo da rodovia Raposo Tavares e aí escoa até os lagos do Campolim.

Por causa da situação, o Saae enviou um caminhão pra sugar a substância e evitar que ela se espalhe para os outros dois lagos do parque, o que poderia causar mortandade de peixes.

Na primeira vez, como o resíduo se espalhou e estava em maior quantidade, mais de 300 quilos de peixe foram retirados já sem vida. Na ocasião, um biólogo explicou que a morte teria sido causada pelas toxinas liberadas pelo produto químico.

Segundo o secretário de meio ambiente, o monitoramento da situação vai continuar, pra definir se será necessário transferir os peixes dos lagos.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!