Ministério Público vai investigar denúncia de fura-fila na vacinação em Sorocaba

Ministério Público vai investigar denúncia de fura-fila na vacinação em Sorocaba

O Ministério Público abriu um inquérito na última terça-feira para investigar uma denúncia de “fura-fila” durante a vacinação contra a covid-19 em Sorocaba. De acordo com o documento, psicólogos, professores de educação física, faxineiras, guardas municipais e um youtuber teriam tomado a vacina na primeira fase da campanha.

O promotor registrou ainda que as informações prestadas pela prefeitura de Votorantim estão com dados incompletos e bloqueados, dificultando a transparência em relação a campanha de vacinação. O que também chamou a atenção foi em relação ao número de profissionais vacinados, que de acordo com a promotoria, equivale a 2.23% da população, a princípio esse seria um número elevado, pois pode haver outros profissionais atuando na área que ainda não foram vacinados.

Quem abriu o inquérito foi o promotor de justiça Luiz Alberto de Meirelles Szikora. As denúncias foram realizadas por meio de uma ficha na ouvidora e mensagens eletrônicas encaminhadas ao e-mail da promotoria.

O ministério público de Sorocaba também abriu um inquérito para apurar supostas irregularidades na vacinação contra o coronavírus na cidade.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!