fernanda

Operação contra combustível adulterado em Jundiaí

O grupo de atuação especial de combate ao crime organizado, em conjunto com a Receita Federal e a Polícia Rodoviária Federal realizaram nesta segunda-feira (15) a segunda fase da operação Arinna, que investiga um esquema de adulteração de combustível que movimentou R$ 4,8 bilhões.

Ao todo 11 mandados de busca e apreensão foram cumpridos na operação, sendo 9 em São Paulo e 2 no mato grosso. Um mandado foi cumprido em Jundiaí. Segundo as investigações, na cidade, teria uma sede das empresas consideradas de fachada.

De acordo com a polícia foi apurado que os combustíveis eram adulterados, além de um tipo de reagente usado em veículos movidos a diesel para redução de poluente. Durante a operação, documentos, eletrônicos e celulares foram apreendidos.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!