rio tiete

Qualidade do Rio Tietê durante a pandemia

A pandemia da covid-19 e o clima impactaram na qualidade da água do rio Tietê. A água está menos poluída mas a mancha de poluição aumentou.

Estudo da Fundação SOS Mata Atlântica constata que, dos 83 pontos de coleta – distribuídos em 47 rios de 38 municípios -, 6 (7,2%) mantiveram qualidade de água boa de forma perene, 55 (66,3%) regular, 21 (25,3%) ruim e 1 (1,2%) péssimo. Nenhum ponto registrou qualidade de água ótima.

Por outro lado, a condição de água boa e regular – que permitem vida aquática, abastecimento público, produção de alimentos, atividades de lazer e esportivas – estenderam-se a 382 km, o que representa 66,32% da extensão de 576 km do trecho monitorado do rio, que tem ao todo 1.100 km, da sua nascente até a foz.

A mancha de poluição mensurada neste ciclo é diferente das medições anteriores, por não ser contínua e por ter sido ampliada no trecho do médio Tietê, em decorrência da transferência de lodo e de poluentes após operações de barragens do sistema Alto Tietê para controle de cheias. O estudo aponta um crescimento na mancha de poluição em torno de 20%.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!