placa aluguel

Reajuste no aluguel pode chegar a 23%

Quem não tem casa própria e depende de aluguel para morar vai precisar negociar bem o contrato com o dono dos imóveis.

O Índice Geral de Preços, que é usado como principal indicador para o reajuste do aluguel, fechou o ano passado com alta de 23%. A maior desde 2002.

A justificativa para o reajuste é que o IGPM, o índice geral de preços de mercado, principal indicador de reajuste pra quem aluga um imóvel se despediu de 2020 com crescimento de 23,14%. Ou seja, quem paga um aluguel de 1.000 reais, pode ser que passe a pagar 1.231 reais e 40 centavos. Legalmente, o contrato de aluguel geralmente prevê como vai ser definido o reajuste.

O IGPM pode ser um indicador importante pra o reajuste do aluguel, mas não é uma regra que ele seja usado como base. Para quem é inquilino, o poder de negociação pode ser um grande aliado nesse momento.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!