O governador do Estado de São Paulo, João Doria, esteve nesta sexta-feira (06) em Jundiaí para discutir a criação da Região Metropolitana de jundiaí. O projeto inclui sete cidades: Jundiaí, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Várzea Paulista, Louveira, Jarinu e Cabreúva.

Reunião para criação de região metropolitana de Jundiaí

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, esteve nesta sexta-feira (06) em Jundiaí para discutir a criação da Região Metropolitana de Jundiaí. O projeto inclui sete cidades: Jundiaí, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Várzea Paulista, Louveira, Jarinu e Cabreúva.

 

O evento aconteceu no Teatro Polytheama, no centro da cidade. No discurso, o prefeito Luis Fernando Machado defendeu a transformação do aglomerado urbano de Jundiaí em região metropolitana.

 

 

Jundiaí é a sétima economia de São Paulo e a 17ª do país. O município é sede de uma aglomeração urbana com  mais seis municípios, totalizando, de acordo com o IBGE, 810 mil habitantes e isto credencia o cidade a se transformar em sede de região metropolitana, segundo o prefeito.

 

Machado disse ainda que essa mudança significa um benefício para as várias áreas da cidade, como educação, saúde e segurança, por exemplo, e que, com isso, fica mais fácil atrair investimentos estaduais e federais para a região. O secretário de desenvolvimento regional, Marcos Vinholi, que também participou das discussões, falou sobre os três passos para que a cidade se torne uma região metropolitana: primeiro são realizados estudos técnicos de acordo com o estatuto das metrópoles e das cidades; em seguida acontece a audiência pública e, por último, uma votação que será encaminhada para a sanção do governador. Doria assinou ainda um convênio de 15 milhões de reais com a prefeitura, para obras de infraestrutura em Jundiaí.

 

O governador mostrou apoio ao processo de criação da região metropolitana. No evento, Doria voltou a falar sobre a entrega de vacinas por parte do ministério da saúde, que repassou ao estado, 228 mil doses a menos do imunizante da Pfizer. Ele garantiu que isso não deve prejudicar o calendário de imunização dos adolescentes que está agendado para 18 de agosto. Inicialmente, os jovens que têm entre 16 e 17 anos devem ser vacinados.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!