Anvisa suspende lotes da Coronavac; cidades da região aplicaram doses

Anvisa suspende lotes da Coronavac; cidades da região aplicaram doses

Cidades da região receberam e aplicaram doses da vacina Coronavac que fazem parte dos lotes suspensos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) durante o fim de semana. De acordo com o órgão, a suspensão foi determinada porque essas vacinas teriam sido envazadas em um local que não estava autorizado para o uso emergencial.

Em nota emitida no sábado (4), a Anvisa informou que foi comunicada pelo Instituto Butantan que o parceiro Sinovac, responsável pela fabricação da Coronavac, enviou para o Brasil 25 lotes de vacina que não foram inspecionados nem aprovados pela Anvisa na autorização de uso emergencial. O total é de 12.113.934 doses.  O instituto informou ainda que outros 17 lotes, totalizando 9 milhões de doses, também envasados no local não inspecionado pela agência, estão em tramitação de envio e liberação ao Brasil.

O Estado de São Paulo informou que recebeu vacinas de 11 desses lotes. Para saber se recebeu uma das doses que foram suspensas pela Anvisa, é só olhar no cartão de vacinação. Veja os lotes distribuídos no estado: J202106025, J202106029, J202106030, J202106031, J202106032, J202106033, H202106042, H202106043, H202106044, J202106039, L202106048. 

Governo do estado por meio de nota disse que o PEI (Plano Estadual de Imunização) contra covid-19 de São Paulo tem convicção da segurança e eficácia da Coronavac.  Todas as vacinas distribuídas no Estado de São Paulo foram validadas e aprovadas pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade de Saúde (INCQS) do Governo Federal, portanto com qualidade garantida e segurada para a utilização na população.

Jundiaí

A Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), informou que a cidade recebeu, no dia 15 de julho, 24.180 doses de vacinas Coronavac provenientes do lote J202106033 e, em 2 de agosto, 11.550 doses do lote J202106039 que tiveram o uso suspenso pela Anvisa, no sábado (4). Desse quantitativo, 30.582 foram aplicadas na cidade, restando 5.148 em estoque, que será armazenado no aguardo de novas orientações dos órgãos responsáveis.

A suspensão não afetará a vacinação realizada na cidade, que tem aplicações determinadas para a próxima terça-feira (7), em segunda dose.

Preventivo

A medida, segundo os órgãos responsáveis pela distribuição e fabricação,  é preventiva,  já que o imunizante é seguro e atestado pela Anvisa e Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em nota, o Instituto Butantan diz que foi o próprio Instituto que, por compromisso com a transparência e por extrema precaução, comunicou o fato (envase realizado em unidade Sinovac não vistoriada pela Anvisa) à agência, após atestar a qualidade das doses recebidas. Isso garante que os imunizantes são seguros para a população.

Em Jundiaí, assim como estabelece o Programa Estadual de Imunização (PEI), todas as aplicações são monitoradas e registradas em sistema. A qualquer ocorrência adversa, a população deve procurar qualquer equipamento de Saúde, seja Unidade Básica de Saúde ou serviço de Urgência e Emergência, mais próximo para registro da ocorrência e cuidado necessário.  Vale lembrar que, até o momento, não há registro de ocorrência adversa em pessoas que tenham recebido as doses dos lotes suspensos preventivamente.

Sorocaba

Sorocaba também confirmou o recebimento de dois lotes suspensos: J202106031 e H202106043. Esses dois lotes foram enviados pelo Governo do Estado de São Paulo ao município e totalizam 64.610 doses. Deste total, restaram aproximadamente 400 doses, que se encontram separadas.

O município aguarda orientação do GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica) do Estado de São Paulo sobre as doses restantes e em relação aos vacinados com esses imunizantes.

Votorantim

A prefeitura de VOTORANTIM informou que está monitorando os lotes da CoronaVac interditados pela Anvisa. A cidade recebeu dois lotes da CoronaVac interditados de forma cautelar. Entre as 12.310 doses disponibilizadas ao município por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI), 11.918 foram aplicadas. Nenhuma notificação de evento adverso grave foi registrada pela secretaria de saúde.

O lote j202106031 tinha 8.010 doses e foi recebido em 16 de julho de 2021 pela secretaria municipal de saúde, por meio de repasse do estado de São Paulo. O lote h202106043 possuía 4.300 doses e chegou à cidade em 2 de agosto de 2021.

A secretaria de saúde de Votorantim recebeu a notificação de apenas quatro eventos adversos leves – como dor de cabeça, febre e dor no corpo. Os pacientes foram procurados. Três estão recuperados e um não atendeu ao chamado.

Em Votorantim, todas as aplicações são monitoradas e registradas no sistema Vacivida. Caso ocorra qualquer ocorrência adversa, a população deve procurar uma unidade de saúde mais próxima para o cuidado necessário.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em contato!